quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Melingo e Repetto

E eis as figuras Daniel Melingo e Cristobal Repetto interpretando a canção "Ayer" do próprio Melingo.







.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

domingo, 14 de dezembro de 2008

Todos têm um tango dentro d'alma...


Eu e Leandro Vieira bailando "La Cumparsita"

.

O tango é um coração nervoso de ansiedade

sangrando à meia luz de um cabaré esfumaçado.

O tango é melodia de dor e de saudade,

de mágoas e de abandono , de ciúme e de pecado.

O tango conta histórias de corações marcados,

de amores clandestinos e paixões desiludidas.

O tango é o desabafo, o alívio dos amantes, consolo dos perdidos.

A alma das mulheres tristes vive presa ao lascinante som de um bandeneon sem calma.

O tango é um espelho a refletir tristeza.

E todos tem no fundo um tango dentro d'alma...

(Paulo César Pinheiro)




.





terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Nove

Essa coreografia, eu e Alex Vianna fizemos em 2006 e apresentamos no Teatro Ipanema na I Mostra de Tango do Rio de Janeiro. Fora eu e ele, todos os demais 16 integrantes eram alunos e a coreografia contou com o auxílio luxuoso de José Magela interpretando (apesar de ser excelente bailarino), principalmente na primeira parte da peça. Aqui mostro a segunda parte de "Nove".






...

Todo Tango, pérolas para todo gosto


Como bem lembrou um aluno meu, o site Todo Tango tem partituras raríssimas, que para quem toca algum instrumento, são de vital importância.

Além disso, o site tem entrevistas - raras também - e muitas outras coisas relacionadas com o tango. Um verdadeiro parque de diversões para quem gosta da coisa.

Clique aqui para conhecer o Todo Tango





.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

sábado, 29 de novembro de 2008

Dia Nacional do Tango

A festa, que será realizada no próximo sábado (6), terá grandes orquestras da Argentina, junto a seus cantores e grupos de dançarinos, que se apresentarão em três diferentes palcos centrais instalados na avenida conhecida como "a mais espanhola" de Buenos Aires.

No entanto, fora do brilho dos palcos, o grande protagonista será o asfalto, nada menos que uma pista de dança de 8 mil metros quadrados.

"A avenida de Maio será transformada no grande salão cívico da festa do tango", afirmou o poeta Horacio Ferrer, presidente da Academia Nacional do Tango, uma das organizadoras da festa.

O evento acontecerá no sábado anterior ao Dia Nacional do Tango, celebrado em 11 de dezembro na Argentina.

A outra organizadora do grande baile é a Associação de Patrocinadores do Turismo, da Hotelaria e da Gastronomia da República Argentina (APTHGRA), cujo presidente, Dante Camaño, se mostrou hoje "ansioso" perante a expectativa da segunda edição da festa popular do tango.

"É uma dívida que temos com a cidade, já que todas as cidades se identificam com uma festa". Devemos ter uma "que englobe o espírito do tango", disse Camaño.

Juan Mabromata - France Presse



...


sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Letra: Nostalgias












Quiero emborrachar mi corazón

para apagar un loco amor
que más que amor es un sufrir...
Y aquí vengo para eso,
a borrar antiguos besos
en los besos de otras bocas...
Si su amor fue "flor de un día"
¿porqué causa es siempre mía
esa cruel preocupación?
Quiero por los dos mi copa alzar
para olvidar mi obstinación
y más la vuelvo a recordar.

Nostalgias
de escuchar su risa loca
y sentir junto a mi boca
como un fuego su respiración.
Angustia
de sentirme abandonado
y pensar que otro a su lado
pronto... pronto le hablará de amor...
¡Hermano!
Yo no quiero rebajarme,
ni pedirle, ni llorarle,
ni decirle que no puedo más vivir...
Desde mi triste soledad veré caer
las rosas muertas de mi juventud.

Gime, bandoneón, tu tango gris,
quizá a ti te hiera igual
algún amor sentimental...
Llora mi alma de fantoche
sola y triste en esta noche,
noche negra y sin estrellas...
Si las copas traen consuelo
aquí estoy con mi desvelo
para ahogarlos de una vez...
Quiero emborrachar mi corazón
para después poder brindar
"por los fracasos del amor"...


De Cadícamo e Cobián

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Aniversário, vinhos e gatos


Meu aniversário foi comemorado no Bailongo da Estilo, o baile de tango que organizo em todo terceiro domingo do mês (exceto em dezembro). Apesar do trabalhão que deu, compensou muito. Todos que lá estavam, estão agora guardados em minha memória. Obrigada de coração, vocês abrilhantaram a noite.

A foto de Miguel Roa Guzman me fez lembrar dos vinhos que tomei ao nascer do sol (sim, pois todo milongueiro sabe que a noite só termina depois que o sol se manifesta) e dos gatos que ronronavam passando por entre nossas pernas quando voltávamos das milongas de Buenos Aires para o bairro Almagro e depois pegava o subte da estação Rio de Janeiro (isso mesmo!) para ir para o centro da cidade começar tudo de novo.

É... coisas boas são as melhores de se guardar na memória...




...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Melancólico I

porque as folhas insistem em cair
deixando o inverno tão perto...

ainda que haja sol,
ainda que o dia brilhe
nem mesmo o roxo exuberante do antúrio
pode esconder a chuva fria

cai na vidraça das minhas horas
uma tosca melancolia



.:.:.:.:.:.:.:.:.

domingo, 16 de novembro de 2008

Bahia Blanca para o meu amado

de Carlos Di Sarli. Homenagem que faço a meu marido Jairo, por ser este seu tango preferido.

No vídeo, é dançado por Orlando Paiva e Mariana Meling. A única observação que tenho a fazer é: isso é que é caminhada!







...

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Tango Novo, assunto recorrente

Muito se fala ultimamente sobre o tal do Tango Novo, mas o que seria isso?

Acho até que já fiz essa pergunta por aqui, num longínquo post, mas acredito que o tema deva ser mais esmiuçado, sempre que possível. Porque, afinal, o que é o Tango Novo?

Colgadas? Volcadas? Que diabo é isso? Dançar em contrapeso, nada mais. E agora minha pergunta pessoal: vamos inventar com isso? Sim, porque de fato, tenho assistido esse 'tango novo' há uns dez anos. O que tem de novo, então?

A mulher já pode propor na dança? Já há o diálogo entre os sexos, e não mais aquela regrinha antiiiiiga de que o homem 'conduz' e a mulher 'é conduzida', como se um automóvel fosse?

Há a mescla rara da tradição com a novidade? Há pesquisa por novos elementos, novas músicas (ou a expressão ainda está ligada ao tango eletrônico tão somente?), há novas formas de pensar?

Se não há nada disso, custo a crer que realmente haja um tango novo.



...

domingo, 9 de novembro de 2008

Milonga do Livro




A escritora-milongueira Dora Ramos lençará seu livro "terceiro passo" neste sábado, dia 15, a partir das 19h, numa milonga que acontecerá no Ayala Café, térreo do Hotel Sonesta - Setor Hoteleiro Norte, Brasília.

Eu confirmo desde já minha presença, até porque lá estarão reunidas duas das minhas maiores paixões: tango e livro.

Até lá!



...

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Letra: Cambalache


















Não bastasse ser parecido com nosso Noel Rosa, Enrique Santos Discépolo também colocava seu humor crítico e rasgado em suas letras, como no caso de Cambalache, que significa cambalacho mesmo. Nessa letra, ele desfia seu rosário contra o espírito humano de levar vantagem em tudo.

É... para quem acha que isso é coisa apenas de brasileiros. Pois não é que o mundo está cheio disso? Dale Enriquito! (numa postagem próxima, ponho a música cantada)


Cambalache

Que el mundo fue y será una porquería
ya lo sé...
(¡En el quinientos seis
y en el dos mil también!).
Que siempre ha habido chorros,
maquiavelos y estafaos,
contentos y amargaos,
valores y dublé...
Pero que el siglo veinte
es un despliegue
de maldá insolente,
ya no hay quien lo niegue.
Vivimos revolcaos
en un merengue
y en un mismo lodo
todos manoseaos...

¡Hoy resulta que es lo mismo
ser derecho que traidor!...
¡Ignorante, sabio o chorro,
generoso o estafador!
¡Todo es igual!
¡Nada es mejor!
¡Lo mismo un burro
que un gran profesor!
No hay aplazaos
ni escalafón,
los inmorales
nos han igualao.
Si uno vive en la impostura
y otro roba en su ambición,
¡da lo mismo que sea cura,
colchonero, rey de bastos,
caradura o polizón!...

¡Qué falta de respeto, qué atropello
a la razón!
¡Cualquiera es un señor!
¡Cualquiera es un ladrón!
Mezclao con Stavisky va Don Bosco
y "La Mignón",
Don Chicho y Napoleón,
Carnera y San Martín...
Igual que en la vidriera irrespetuosa
de los cambalaches
se ha mezclao la vida,
y herida por un sable sin remaches
ves llorar la Biblia
contra un calefón...

¡Siglo veinte, cambalache
problemático y febril!...
El que no llora no mama
y el que no afana es un gil!
¡Dale nomás!
¡Dale que va!
¡Que allá en el horno
nos vamo a encontrar!
¡No pienses más,
sentate a un lao,
que a nadie importa
si naciste honrao!
Es lo mismo el que labura
noche y día como un buey,
que el que vive de los otros,
que el que mata, que el que cura
o está fuera de la ley...



...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Miguel Zotto e Milena Plebs

No espetáculo clássico dos clássicos "Tango x 2". E esse eu tive a boaventura de ver ao vivo em Buenos Aires.

No vídeo eles interpretam magistralmente "El Enterriano" de Rosendo Mendizábal.






.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

Pintura: Tango en el conventillo


De Graciela Bello

Para quem não sabe, conventillo foi o lugar onde o tango nasceu de fato. Era uma espécie de cortiço, onde famílias de negros, imigrantes espanhóis e italianos e gauchos vindos do campo se agrupavam. Nos pátios desses cortiços, eles faziam suas festas com música e dança, e assim, democraticamente, suas culturas se fundiram como numa trança, para ao final, formar o tango que conhecemos hoje.


.

domingo, 2 de novembro de 2008

Alberto Castillo

Nasceu Alberto Salvador de Lucca, em Buenos Aires no ano de 1914, e faleceu em 2002.

Ficou famoso pela quantidade de pseudônimos que usou, para despistar sua carreira então ascendente de cantor de tango, de seu pai, que queria um filho médico.

Formou-se em medicina e montou um consultório de ginecologia, onde trabalhava de dia. À noite fugia de seu "consultório de senhoras" para cantar na orquestra do dentista Ricardo Tanturi. (este eu não sei se saía às escondidas para exercer sua segunda - ou será primeira?) - identidade de artista.

Mais tarde cansou dessa vida dupla e largou a carreira médica para dedicar-se apenas ao canto. Casou-se em 1945 e teve três filhos - todos médicos.

Com vocês, Alberto Castillo cantando "Muñeca Brava" de Ricardo Tanturi . O bandoneonista que se vê na orquestra era um moço de nome Anibal Troilo.









.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Uma paixão: Libertango

Vejam se não é de apaixonar: Libertango de Astor Piazzolla, nas cordas do celo de YoYo Ma, no filme Tango Lesson, de Sally Potter, a mesma que dança com Pablo Verón - no papel principal, mais Gustavo Naveira e Fabián Salas.







...

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Así se baila el tango: Espirais



Sempre falo muito em minhas aulas sobre as 'espirais' do tango. O que seriam elas?

Na verdade a espiral é um movimento em que as partes do corpo se desassociam e o dançante fica 'torcido'. Isso é muito comum no tango.


Ao contrário do que a mídia ignorante propaga, o tango não é duro. Você não tem que dançá-lo como se tivesse acabado de engolir um cabo de vassoura. Ele é maleável, orgânico e... espiralado.

Não é à toa que se trata da dança dos 'giros', e que movimentos como o 'enrosque' são tão utilizados.

Assim, nossa coluna vertebral agradece pela massagem que fazemos nela, ao deixar que ela serpenteie como uma cobra.




.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

I Bailongo da Estilo


Não podia ter sido melhor. Com vinho Lovara da Família Miolo à vontade para todos os presentes, empanadas argentinas (sim, argentinas, pois são feitas por um autêntico portenho, o Gustavo da panificadora La Porteña) e as melhores tandas de tango (desde Gardel até Narcotango, passando por D'Arienzo, Troilo e Típica Osquesta de Tango, entre outros), com tandas de bolero, forró e samba, e o principal de tudo: uma equipe afinada trabalhando pela qualidade do baile e presenças maravilhosas, inclusive de outras academias, que ao final do baile sequer queriam ir embora.

Gosto de citar nomes: Giovani e Cléia da Academia Marcelo Amorim, Oscar Ricarte e Julita, Emannuel Sócrates e os que abrilhantaram a noite com uma apresentação de milonga, Anna Szcherman e Guillermo Abraham, sem contar com a ilustríssima prata da casa, João Carlos Corrêa e o professor Leandro Vieira.

Em breve, todos poderão ver - e se ver - no álbum que postarei aqui.

Por ora, simplesmente agradeço a todos que foram à inauguração de nosso Bailongo, que sempre farei com muito carinho, para que o tango alce vôos cada vez mais altos em Brasília.



.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Bailongo da Estilo

Já estou em Brasília há cinco meses e meio, e era de se esperar que eu fizesse uma milonga por aqui, como tantas que fiz no Rio.

Que sé yo, foi a primeira, em parceria com Angela Cepeda, Patrícia e Javier Amaya e Alex Vianna.

Depois veio a Tango Carioca no Centro Cultural Carioca, um dos lugares mais lindos para se fazer uma milonga. Lembra, Isnard, quando ficávamos vendo o por-do-sol por detrás do Real Gabinete Portuguez de Leitura? Imagem inesquecível...

Por último foi a Tango Norteño, milonga suburbana e animada como poucas...

Pois é, agora é a vez d'eu botar meu dedinho aqui em terras candangas. E por isso, vou inaugurar o Bailongo da Estilo no próximo dia 19.

Clique aqui para ver o cartaz, e vamos sacando viruta al piso!


.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Festa de Tango "El Cabeceo"


12 de outubro, domingo, das 20h às 24h


Organização de Ana Szerman e Guillermo Abraham

QI 1 conj. 1 casa 20 - Lago Norte





.

Com que roupa eu vou...


ao tango que você me convidou?

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Cavalheiro de aluguel > resultado

O resultado da enquete que fizemos sobre os cavalheiros de aluguel foi o seguinte:

- 56% a favor

- 28% contra

- 16% indiferente


Obrigada aos que votaram, e continuem dando sempre sua opinião.

abraços tangueiros

...

sábado, 4 de outubro de 2008

Así se baila el tango: pivot


Ou pivô, ou pivoteio, significa - no tango - girar na planta dos pés. Geralmente num pé só.

Tanto mulheres quanto homens lançam mão deste magnífico artifício, quase que o tempo todo, mas não é fácil encontrar alguém que o faça bem feito.

Pra começar, há que se estar muito certinho no seu eixo para poder pivotear. E eixo é outro assunto extenso. Fato é que a maioria das pessoas desconhece o termo e mais ainda onde se esconde esse tal em seu corpo.

Exercícios de equilíbrio são fundamentais para se ter eixo (que é a linha imaginária em torno da qual giram as coisas, como a terra, nós, etc.), e para se ter um pivoteio elegante e controlado, daqueles que você não precisa rezar antes pra São Nijinski para que ele saia a contento.

Primeiro passo: dê um passo (com passagem de peso, bem entendido) e gire um pouquinho no pé de base, sempre com o peso na planta do pé. Não se esqueça do mantra "juntar os pés" sempre que fizer esta operação.

SE você não pretende já sair dando piruetas e mais piruetas, pode ser feito em casa mesmo, de meia, sapato ou sapatilha.

...

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Letra: Volver



Volver
Tango

1935

Música: Carlos Gardel

Letra: Alfredo Le Pera





Yo adivino el parpadeo
de las luces que a lo lejos,
van marcando mi retorno.
Son las mismas que alumbraron,
con sus pálidos reflejos,
hondas horas de dolor.
Y aunque no quise el regreso,
siempre se vuelve al primer amor.
La quieta calle donde el eco dijo:
"Tuya es su vida, tuyo es su querer",
bajo el burlón mirar de las estrellas
que con indiferencia hoy me ven volver.

Volver,
con la frente marchita,
las nieves del tiempo
platearon mi sien.
Sentir, que es un soplo la vida,
que veinte años no es nada,
que febril la mirada
errante en las sombras
te busca y te nombra.
Vivir,
con el alma aferrada
a un dulce recuerdo,
que lloro otra vez.

Tengo miedo del encuentro
con el pasado que vuelve
a enfrentarse con mi vida.
Tengo miedo de las noches
que, pobladas de recuerdos,
encadenen mi soñar.
Pero el viajero que huye,
tarde o temprano detiene su andar.
Y aunque el olvido que todo destruye,
haya matado mi vieja ilusión,
guarda escondida una esperanza humilde,
que es toda la fortuna de mi corazón.


..........

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Cavalheiros de aluguel: Opiniões II e III

O texto abaixo que me foi mandado por e-mail, é de um tangueiro contumaz do Rio de Janeiro.

"Pode ter sim, pois o número de damas é sempre maior, e elas tem direito à opção.

É injusto que uma milongueira faça unha, cabelo, escolha o vestido nota dez, pare um táxi, compre seu ingresso do baile, consuma... e NÃO dance a noite toda!

É um sacrilégio que esta dama fique esquentando cadeira. Ela terá assim - com o cavalheiro de aluguel - a chance de dançar e fechar a noite feliz, dançando hasta romper los zapatos!"


Opinião de homem de uns sessenta anos, que está começando a frequentar bailes há pouco tempo, aqui em Brasília:

"Acho injusto esse sistema de aluguel de cavalheiros jovens e que sabem dançar bem. Para mim, que não sou nem jovem, nem sei dançar muito bem ainda, fico com menos opção de damas.

Então eu pago a entrada do baile, consumo mais que uma mulher - pois homens costumam beber wisky, e não água, como a maioria das mulheres - e as tais que quero tirar pra dançar, que são da minha idade, já estão acompanhadas.

Estou pensando seriamente em contratar uma dama de aluguel."


...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Cavalheiros de aluguel - Opinião I

Prosseguindo nosso tema do mês - dançarinos de aluguel - postarei opiniões que chegaram a mim via e-mail, e cujos remetentes não se importam de ter seus comentários postados, e até identificados. Mas por uma questão minha, não divulgarei seus nomes. O texto abaixo foi enviado por uma tangueira carioca, que não contrata personais.

"No ambiente do Tango, os homens, em sua maioria, são favoráveis à contratação dos personals. Porque? No meu entender, é mais conveniente, cômodo, até. Principalmente para os organizadores. Melhor fariam se contratassem esses mesmos "taxi-dancers" para trabalhar em suas casas, pagar-lhes um bom salário, dar comida e bebida, além do transporte - por que não?

Mas não, preferem aceitar as coisas como estão. Essa atitude
carrega no seu bojo a essência do machismo, já que, quando a dama em questão é das boas (é muitas o são), os cavalheiros se aproximam e sem a menor cerimônia tiram-nas para dançar. Por isso é que estou vendo muitas excelentes damas conhecidas sentirem-se desvalorizadas, desencorajam-se e aos poucos sumindo dos bailes.

Pense bem: a despesa é grande, mesmo se você considerar que duas ou três dividem o mesmo personal. Aqui no Rio, aquelas que apreciam um drinque estão preferindo ir e voltar aos bailes de táxi, que dependendo da distância, já custa um bocado, principalmente se moram umas distantes das outras. AInda têm que pagar a sua entrada na milonga. Somado a isso, há o custo do personal: ingresso, bebidas, petiscos e finalmente o "aluguel", que regula entre 70 e 100 reais.

Compute isso em cada baile durante a semana e nos fins de semana. Não é pouco, eu garanto. "

...

domingo, 28 de setembro de 2008

Figuras do Tango: André & Alice

.
Já estava em tempo
de colocarmos una pareja de bailarinos profissionais de tango entre as nossas figuras do tango.

Falo de André Sampaio e Alice Vasques, um casal de cariocas que prima pela elegância e as belas linhas em sua dança.

Poderia falar muito mais, mas nesse caso, uma imagem (em movimento) vale mais que um livro inteiro. Ah, e por falar em livro, vale lembrar que André também é poeta.





.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Brincando de tango

Para dar uma relaxada no tema sobre dança de aluguel, vamos falar sobre o tango que eu mais gosto de dançar: o tango lúdico. Aquele em que um brinca com o outro, propondo movimentos, e não apenas o cavalheiro "conduz" a dama.

Para ilustrar o que estou falando, posto aqui um vídeo didático com Alex e Luz brincando de tanguear. Percebam como em alguns momentos é ela quem propõe o movimento. E para os desavisados, saibam que 90% dos homens com quem 'surpreendi' com esse tango, simplesmente adorou!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Ainda sobre a dança de aluguel



Eles são jovens, de boa aparência, bem vestidos, educados e em sua maioria, de origem humilde.

Elas são mulheres por volta da meia idade, gostam de caprichar no visual, gastam pouco no baile (nossa amiga Raquel Mellman fez uma explanação sobre isso, que pretendo publicar), têm uma condição financeira confortável e querem , acima de tudo, não tomar chá-de-cadeira nos bailes.

Eles, em algum momento se encontraram, e viram que tinham muito em comum.


Descobri que há outra definição ainda para os personais dancers: taxi dancers. Devo confessar aqui que a palavra taxi não me soou bem. Me veio à cabeça a imagem de um dançarino que liga o taxímetro ao tirar uma dama para dançar.

Vejam bem, não sou contra nem a favor. Pela minha própria posição de 'repórter' do tema, tenho que me colocar com isenção. Apenas comentei de um incômodo com uma palavra e não com a prática em si.

Desde que postei esse assunto, chegaram e-mails e (apenas)dois comentários a respeito. Cada qual colocando seu olhar sobre a situação.

Cheguei a mandar uma entrevista para algumas damas que contratam esse tipo de serviço, de regiões diferentes do Brasil, para que pudéssemos ver seu olhar também. Até agora, nenhuma respondeu, mas prossigo esperando. Aposto que todos nós gostaríamos de saber o que elas têm a dizer.

Então, damas, pronunciem-se!

grande abraço, e seguimos falando.

...

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Cavalheiros de aluguel II - o personal dancer

Para nossa segunda parte sobre os cavalheiros de aluguel, mais conhecidos pela expressão em inglês "personal dancer", posto aqui a entrevista que fiz com um deles, para que possamos ter acesso a seu ponto de vista.


A melhor definição é 'personal dancer'? Se não, qual é?
Sim, significa dançarino pessoal.

O que faz um PD?
É um profissional da dança que acompanha as pessoas em eventos dançantes, ou é contratado por algumas casas de show para animar a festa, dançando com os convidados presentes no evento.

O que te levou a trabalhar como PD?
Além da parte financeira, porque gosto de levar alegria às pessoas que vêem na dança uma maneira de diversão.

O que é a dança para você?
Acima de tudo, uma profissão que desempenho com muito prazer e satisfação.

Como começou?
Isso é uma longa estória, mas resumindo, ao ver as pessoas dançando nas festas, achava muito bonito, e resolvi procurar uma academia pra aprender a dançar. Logo no primeiro dia percebi que eu levava jeito pra dança, e comecei então a fazer alguns investimentos, como workshops e congressos nacionais e internacionais. De lá pra cá, nunca mais parei.

Além da dança de salão, você faz outras coisas?
Sim. Sou professor de violão e trabalho com teatro também.

O que você faz com o dinheiro que ganha como PD?
Faço investimentos pessoais e profissionais.

Você gosta do que faz?
Sim. Gosto e tenho muito orgulho do que faço.

Como é a relação contratadora-contratado?
Bem profissional. Geralmente as pessoas que contratam, buscam além da dança, uma pessoa para conversar. Por isso os profissionais dessa área têm que estar antenados, não só nas novidades da dança, mas dominar também vários assuntos, para ter o que conversar e não falar besteira, (risos).

Você já foi para a cama como alguma contratadora?
Não e nunca recebi tal proposta. Pelo contrário, sou muito bem tratado e muito respeitado.

Já se envolveu emocionalmente com uma contratadora?
Não.

Ficou amigo de alguma(s)?
Isso sim.

O que você mais aprendeu como PD?
Aprendi muita coisa. Uma delas foi a respeitar as pessoas que contratam, pelo simples fato de que elas querem somente diversão, sem segundas intenções.

Acha que existe algum preconceito com relação a esse tipo de trabalho?
Sim. Pessoas que não entendem a profissão e acbam falando o que não sabem.

Alguém já lhe destratou por ser PD?
Não.

Como você lida com esse preconceito?
De forma natural. É um trabalho digno como qualquer um.

Quanto você tira por mês - em média - com esse trabalho?
Prefiro não declarar, (risos).
Espero que com essa matéria as pessoas vejam os PDs com mais respeito e valorizem mais a profissão.


...


sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Cavalheiros de aluguel


Mais uma vez entro em campo minado, ao abordar o tema sobre 'cavalheiros de aluguel' nos salões.

Há quem ache que eles são fruto de uma necessidade natural de damas que geralmente ficam sentadas praticamente o baile todo, por não serem tiradas para dançar.

Há quem diga que isso é uma forma de prostituição, e que essa prática deveria ser eliminada dos bailes.

Há os que não se incomodam.

Há as damas que assumem contratar esse tipo de serviço, numa boa.

Há os 'contratados' que se envergonham e os que também assumem a prática, alegando ser um trabalho como qualquer outro.

E você, tem uma opinião a respeito?


...

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Fome de Dança


Quero agradecer a todos que compareceram ao workshop de milonga. Parabéns a todos nós que evoluimos mais um pouco na cadeia alimentar da dança.

Não é por nada não, mas o grupo arrasou!


Em breve, o álbum do evento ;)


...

terça-feira, 16 de setembro de 2008

IV Rio Tango Festival


Então, como prometido, o IV Rio Tango Festival, que vai acontecer em novembro:

Para informações sobre o evento, clique aqui







...

sexta-feira, 12 de setembro de 2008



Quanto à prática deste domingo, dia 14, vai ter 'cortina' entre as tandas, pois não tive tempo de preparar seleção para prática, então vai rolar a seleção que fiz pros bailes que eu dava no Centro Cultural Carioca no Rio.

Mas tem uma coisa boa nisso aí: a cortina é nada mais, nada menos que Paulo Moura e Yamandú Costa fervendo num sambinha danado. Luxo só!

Abraços tangueiros a até lá!

PS: Pra quem não lembra, ou não anotou, dia 14, domingo, a partir das 17h na 309 norte, bloco D (Academia Dança & Cia - antiga Daniela Amorim)

PS 2: Pra quem não sabe, cortina é o trechinho de uma música que divide as tandas. Tanda é um bloco de umas três ou quatro músicas, geralmente da mesma orquestra.

...

Workshop de Milonga



Quando?
Dias 13 e 14 de setembro (sábado e domingo), de 15h às 16h45, havendo uma prática de tango após a aula de domingo (17h) onde todo mundo pode ir, mesmo que não tenha feito o curso. Levem comes e bebes e vamos fazer uma festa!

Onde? Academia Dança & Cia 309 N bloco D subsolo

Quem? Flávia Valente (eu, recém chegada do Rio de Janeiro) e Leandro Vieira (chegado há um ano de Uberlândia

Quanto? (preço de pais pra filhos) R$ 50,00 individual e R$ 70,00 casal. A prática custa R$ 5,00

Por que? Porque percebi que falta repetório e técnica de milonga aqui em Brasília. Quando toca uma tanda num baile, quase ninguém levanta, a maioria alegando que não sabe direito. Então agora eis uma bela oportunidade de saber ;)


Espero vocês lá!


...

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Aluguel de apartamentos em Buenos Aires


Agora, quem quiser ir a Buenos Aires e não tem grana ou não quer gastar uma fortuna em hotel, pode alugar um apartamento por uma semana, quinze dias ou um mês, por um preço bem mais acessível. E fica mais barato ainda se juntar um pessoal e dividir o aluguel.

Aí vai o link que minha amiga argentina Luciana Rial mandou, com preços, fotos e endereço dos apartamentos. Uma boa!

www.temporaryrentba.com

.
.
.

sábado, 6 de setembro de 2008

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Milonga Entresueños de Setembro

.....

Nesse domingo, dia 7, tem EntreSueños

Organização de Ocar Ricarti e Alex Gomes

Núcleo de Dança do Espaço Cresça - 903 Sul (ao lado da UniDF)

a partir das 19h
.
.
.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Iniciação ao Tango em Sobradinho




Sábado agora vou dar uma aula experimental de Iniciação ao Tango em Sobradinho, junto com o professor Leandro Vieira.

Como o nome já sugere, a aula á para iniciantes. Aquelas pessoas que sempre acharam o tango lindo, a música maravilhosa e nunca tiveram oportunidade de conhecê-lo de perto.

Eis mais uma oportunidade aqui. Espero que dessa vez, aproveitem.

Vai ser dia 6 de setembro (sábado), às 15h no Espaço Fitness 15 QD 15/17 Cl.21 Sobradinho


...

terça-feira, 2 de setembro de 2008

A 'mirada' e o 'cabeceo'


Sobre a etiqueta do salão:

O que fazer, cavalheiro, quando você tira uma dama para dançar e - vamos na gíria - toma um toco? Leva um "não" na cara?

A situação não é muito comum, mas existe. Principalmente com cavalheiros novatos que são rechaçados pelas mais experientes.

Minha sugestão: observe mais. Veja como se comportam as damas. Veja se aquela que você intenta tirar para dançar, vira a cara quando você olha.

Foi daí que surgiu o velho e bom 'cabeceo' entre os argentinos. O sujeito, pra não passar vexame em público, sendo recusado por uma dama, primeiro lança-lhe a famosa 'mirada', que consiste em ficar olhando para o seu alvo por um tempo. Se a dama em questão corresponder ao olhar e não lhe virar a cara, então ele lhe faz o convite, cabeceando em direção à pista de dança. Daí ela vai.

Vejam que há todo um ritual, e não é à toa. Acredito que tanto cavalheiros como damas já tenham se livrado de constrangimentos com esse mecanismo simples: o olhar.

Talvez essa seja uma boa abordagem a ser trabalhada aqui também. Quem sabe?

Então, vamos lá, cavalheiros, tentem imitar Marlon Brando na foto acima e mandem ver!

...

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Figura do Tango: Américo del Rio


Ninguém melhor que esse argentino carioca para contar porque é uma figura do tango:

"Cheguei aqui há 25 anos, sendo que antes morei um pouco em Havana(Cuba), Vigo e Barcelona (Espanha) e muitas vezes fiz viagens por projetos de ONGs (Marrocos, Equador, Perú, Denver, México, Europa, etc). Hoje moro no melhor bairro do Rio, Santa Teresa.

O motivo de ter optado pelo Rio? Me apaixonei pela cidade e pela mulher que conheci, Lilian, com quem me casei , daí os meninos Pablo e Diego. Também o meu "self" me disse: seja um tanto brasileiro porque viver intensamente também é arte e traz felicidade.

Por isso saio em escola de samba todos os anos, sou Vila Isabel porque foi a primeira que conheci, porque Noel Rosa é o Gardel brasileiro, porque as cores são as da Argentina e porque meu santo é Santo Antônio, padroeiro da escola, filho de Oxossi; saravá!!!


Tempos depois, já separado, chegaram os filhos Pedro e o de criação Linaldo. Trabalho como auditor da Fiocruz, faço gravações em espanhol pro CCAA, sou fisioterapeuta e escrevo projetos para ONGs. Meu hobby é o gotan (tango) por isso o site (Rio Tango), fotoblog, boletim e o anual Rio Tango Festival . Atenção: não vivo disso!"

Além de tudo, foi jurado no Campeonato de Tango do Rio de Janeiro e está sempre disposto a encabeçar um novo projeto. Não sei de onde tira tanta disposição! Uf!

Na foto, com Maria Antonietta na Estudantina Musical/RJ

(Aliás, sendo esta nossa próxima homenageada, e o Rio Tango Festival, nossa próxima abordagem. Aguardem)
.
.
.

sábado, 30 de agosto de 2008

Só à Media Luz












À media luz
muita coisa acontece
pois que não é luz nem sombra
é o equilíbrio perfeito
entre os corpos que dançam
entre o errado e o direito
o vermelho respinga vinho
e o azul se faz quase negro

Só à media luz faz-se o tango
Só das metades faz-se o inteiro



Porque amanhã, dia 31 é dia de Milonga A Media Luz
CDMA - 710 norte
a partir das 19h

...

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Quero dançar assim...

... quando crescer. Rsrs

Gustavito e Ayelen, pelo que sei, da escola de tango de Carlos Copello. E ainda diz o vídeo que a coreografia foi criada por eles. Tô bege!

Aí bailam o candombe 'Azabache' de Francini e Expósito.




(vale lembrar que esse vídeo quem me enviou foi meu aluno-garimpeiro Geraldo Sobreira)
.
.
.
.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Resultado da Enquete sobre Campeonatos

Então, o resultado da enquete sobre campeonatos de tango ficou assim:

Dos votantes, 47% acha que os campeonatos são bons para divulgar o tango.

26 % concorda e apóia

13% ignora

5% discorda totalmente

5% participa ou tem vontade de participar

e 2% ficou com curiosidade a respeito


.....................

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Maria-Cebola, de onde vens?


Ontem estávamos discutindo aqui em casa, de onde vem a expressão Maria-Cebola, muito utilizada nos bailes de dança de salão, principalmente quando do momento - ou do próprio baile inteiro - em que as damas é que tiram os cavalheiros para dançar.

Como boa curiosa e Maria-Cebola que sou, fui à Grande Rede procurar, e achei isto:

"Como tudo passa sobre a terra (segundo José de Alencar) talvez pouca gente se lembre dela. Maria Cebola ("Sadie Hawkins") era filha de Equezebias Cebola ("Hekzebiah Hawkins"), o mais proeminente dos habitantes de Brejo Seco ("Dogpatch"). A despeito de ser herdeira de grande fortuna, a moça não primava pelas graças físicas e não conseguia arranjar namorado. O pai, temeroso de tê-la "encalhada" pelo resto da vida, resolveu o assunto à maneira dos coronéis nordestinos: na bala. No dia 9 de novembro, juntou todos os habitantes da cidade, deu aos rapazes solteiros uma pequena vantagem, e soltou todas as donzelas núbeis da cidade em seu encalço. O rapaz que fosse agarrado era automaticamente obrigado a casar-se com quem o pegara. Maria Cebola conseguiu um marido e suas concidadãs, em proveito próprio, resolveram manter a data como acontecimento anual. E até hoje, em Brejo Seco, as mulheres, no dia de hoje, podem agarrar seu preferido, se conseguirem vencê-lo na corrida. Tudo começa ao nascer do sol e termina quando o sol se põe.”"

Fonte: http://www.blocosonline.com.br/literatura/prosa/ddpro/ddpro011


Bem, ao menos hoje, as Marias Cebolas não precisam ser necessariamente despossuídas de atributos físicos... muito pelo contrário.
.
.
.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Así se baila el tango: a caminhada do gato


Quem já observou com atenção um felino caminhando, deve ter percebido que ele parece flutuar em vez de caminhar. Os passos são suaves e precisos e o equilíbrio é de dar inveja a qualquer homo que se julga sapiens.

Pois desde a minha gênese no tango, é isso que busco. É isso que passo para os meus alunos. Observem um gato em movimento e tentem imitá-lo descaradamente.

Em pouco tempo sua caminha terá uma elegância e precisão de também dar inveja a outros homos que se julgam sapiens.


.:.:.:.:.:.:.:.:.:.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Um naco de Narco

Quem quiser vê-los e dançá-los ao vivo (no Rio ou em Curitiba) pode comprar o ingresso no site www.arenatango.com

Uma canjinha então, para aguçar as vontades:


.
.
.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Narcotango vem aí, laiá laiá laiá!


Ah, se eu pudesse e se meu dinheiro desse... eu não perdia por nada!


(não percam o próximo capítulo - ou o próximo post - para mais informações)

.
.
.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Tango Comédia

Taí um gênero pouquíssimo explorado: o tango irônico, ou tango comédia, ou tango engraçado, ou... qualquer adjetivo sinônimo.

No vídeo, Eduardo Capussi e Mariana Flores, os mestres desse estilo.





...